google-site-verification=uh31bfbhR8lkTwxwj120eu3r-yaHiB3gcNKdqgsZNA8
 

Combustíveis de marca branca: estou a arriscar ou a poupar?

Uma diferença entre 10 e 20 cêntimos no preço do litro do combustível, leva a que muitos automobilistas optem por utilizar as bombas de baixo custo

Há uma diminuição no rendimento do carro?

Se durante algum tempo existiu o mito de que o líquido mais barato era de qualidade duvidosa, hoje sabe-se que as diferenças entre os combustíveis low cost e os de marcas reconhecidas nada indicam que provoquem uma diminuição no rendimento do automóvel ou um aumento no custo da manutenção.


A Galp, que fornece muitas das bombas de baixo custo, garante que tanto a gasolina como o diesel de marca branca “cumprem todos os requisitos legais”. A mesma empresa reforça o facto de que as marcas tradicionais incluem aditivos que “permitem uma lubrificação melhor do motor”, algo que os mais baratos não têm. Por outro lado, quem trabalha com automóveis defende que o uso de combustíveis low-cost resulta num menor intervalo entre manutenções – sobretudo quando se trata de um carro a gasóleo. Porém, vários estudos apontam que isto seja mais um mito do que uma realidade.



E a legislação, que diz?

A Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG), que regula a qualidade dos combustíveis à venda em Portugal, atesta que “todos os combustíveis comercializados em território nacional têm que cumprir as especificações técnicas estabelecidas na legislação em vigor”.


Isto é, os combustíveis no mercado nacional devem cumprir a legislação que regula as suas características de base, para garantir o correto funcionamento dos motores. E a verdade é que as marcas de automóveis não valorizam os combustíveis ditos premium, apenas referem que é imperativa a utilização de combustíveis que respeitem a legislação. Por isso, defende um estudo da Deco, “não há nenhuma razão para que um veículo que abasteça num posto de abastecimento, legalmente aberto ao público, tenha problemas a curto ou a longo prazo”.

Uma certeza nós temos: a poupança no abastecimento é muito apetecível! Basta fazer as contas: num automóvel com um depósito de 35 litros irá haver uma diferença de 20 cêntimos por litro, o que representa uma poupança de 7€ de cada vez que se for atestar.


Fonte: StandVirtual

76 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo